Banco do Brasil - certificação de segurança no Opera para acessar conta.

  • Vixe, pelo costume quase cometi caixa Alta :no:

    Site do BB que trata do assunto: http://www.bb.com.br/portalbb/page251,105,5567,0,0,1,1.bb?codigoNoticia=33096

  • Só lembrando que o uso desse certificado não é obrigatório para acessar o internet banking do BB, ele apenas traz algumas vantagens para o cliente.

  • Pode ser, mas a redação da página do BB é, a meu ver, pelo menos dúbia, fala que é necessário para "acessar sua página no
    Banco do Brasil"

    "Opera
    A partir de agora, para acessar a sua página no Banco do Brasil é necessário instalar a cadeia de certificação digital da Raiz Brasileira (ICP-Brasil)

    Para isso, siga os passos descritos a seguir:"

    Como, para o Opera, eu já instalei, não vou fuxicar muito. Parece-me ter lido que os limites de saques/retiradas e, talvez outros, triplicariam, uma das vantagens, se minha lembrança estiver correta.

    Porém, parece-me que o Banco está reforçando a segurança, barbas de molho. Talvez abandone/substitua o atual módulo. No IE, ao entrar no BB por ele, foi-me dirigido um convite, informando que eu estava selecionado para instalar o Rapport/Trusteer, instrumento de segurança, ligado à IBM (?), coisa que fiz, com ótima impressão do programa. Feito ontem, ainda não estabeleci muita intimidade com o programa, estou falando de impressões iniciais.

  • Sobre o Rapport/Trusteer

    Isso já é outra coisa, é a nova solução de segurança que está sendo testada.

    Pode ser, mas a redação da página do BB é, a meu ver, pelo menos dúbia, fala que é necessário para "acessar sua página no
    Banco do Brasil"

    Sim, mas apenas se você tiver um certificado digital pelo que entendi. Eu ao menos não instalei nada disso e continuo acessando o BB sem problemas.

  • Parece-me ter lido que os limites de saques/retiradas e, talvez outros, triplicariam, uma das vantagens, se minha lembrança estiver correta.

    Sim mas é preciso que o cliente compre e instale um certificado pessoal, somente instalar a cadeia raiz de certificação não vai mudar nada.

    Esse certificado é como se fosse a biometria na internet.

  • Sim, mas apenas se você tiver um certificado digital pelo que entendi. Eu ao menos não instalei nada disso e continuo acessando o BB sem problemas.

    Fico com a impressão de que mais dia menos dia vai ser exigida a instalação no repositório do Opera para ingresso na sua página, mesmo sem aquisição do certificado do e-mail seguro pessoal junto à certificadora. No meu Opera já está catalogado: configurações, privacidade e segurança, Gerenciar certificados. Se não precisar, é o que diz o outro, o que abunda não prejudica. 😞

    O Banco já ofereceu, há tempos, um certificado de e-mail seguro pessoal gratuito Certisign opcional para correntistas. Nessa ocasião, eu aderi. Depois, parece que restringiu essa oferta a deficientes visuais e/ou ou outras deficiências. Creio que perdura.

    Isso já é outra coisa, é a nova solução de segurança que está sendo testada.

    Sei, mas, embora por enquanto não contemple o Opera, pode ser que venha a contemplar. Por isso, já estou relatando no Forum do Opera, se não não caberia. Por enquanto, só IE, Chrome, FF, salvo engano. Este programa, se acessível para download me parece uma excelente opção. (Editado) Especializado nos negócios via internet, não se limita ao BB, mas pode ser estendido a um sem número de sites. No meu ingresso ao BB pelo IE, já bloqueou a captura de tela de dados sigilosos pelo IE na minha navegação no BB, permanentemente. Este é macho. Tomara que não vire o disco. :eek:

  • mesmo sem aquisição do certificado do e-mail seguro pessoal junto à certificadora

    O Banco já ofereceu, há tempos, um certificado de e-mail seguro pessoal gratuito Certisign opcional para correntistas

    Cabe uma correção. Onde digo e-mail seguro pessoal, o certo é um certificado pessoal que o Banco ofereceu gratuitamente para proteger especialmente a entrada dos correntistas em suas páginas pessoais. Esse certificado permitia, entre outras coisas, a função de e-mail seguro pessoal, que, por isso, também ficou gratuita (essa função).

  • Só lembrando que o uso desse certificado não é obrigatório para acessar o internet banking do BB, ele apenas traz algumas vantagens para o cliente.

    Estive esmiuçando o tutorial do BB sobre Internet e cheguei à conclusão de que você está com a razão. Para continuar a usar o internet banking com os módulos de segurança, com obrigatoriedade de baixá-los,instalá-los e validar cada novo computador via celular, usar senhas de 6 e de 8 dígitos, não há, realmente, necessidade de instalar a cadeia de certificação digital da Raiz Brasileira (ICP-Brasil).

    Li aquela instrução do Banco sem a contextualizar com o a que ela se refere, isto é, usar tokens USB, smartcard, assinatura digital e sigilo, como o Banco faz em sua redação, isto é, a contextualiza com isso. Fui traído por minha leitura falha.

    Para o uso comum, isto é, apenas com os módulos de segurança, não há realmente necessidade de instalar essa cadeia.

    Espero que esse novo módulo, o Rapport, venha a melhorar em muito essa estrutura cultivada pelo Gbplugin, principalmente a
    necessidade de validação e habilitação de novos computadores através de celulares, que nem tenho, e abomino. E também por
    que o GBplugin é apontado como vilão em alguns desarranjos dos computadores. No XP, por exemplo, andei tendo diversos travamentos muito exasperantes com um módulo de iniciação, Svschost.exe (ou coisa parecida), e o principal vilão apontado como causador foi esse módulo de segurança.

    Peço perdão por minha falha.

  • mesmo sem aquisição do certificado do e-mail seguro pessoal junto à certificadora

    O Banco já ofereceu, há tempos, um certificado de e-mail seguro pessoal gratuito Certisign opcional para correntistas

    Cabe uma correção. Onde digo e-mail seguro pessoal, o certo é um certificado pessoal que o Banco ofereceu gratuitamente para proteger especialmente a entrada dos correntistas em suas páginas pessoais. Esse certificado permitia, entre outras coisas, a função de e-mail seguro pessoal, que, por isso, também ficou gratuita (essa função).

    Hmm, nunca vi ou soube disso. Lembra em que época foi?

    Vai ver era só para clientes vip hehe. 😄

  • Hmm, nunca vi ou soube disso. Lembra em que época foi?

    Valei-me, minha memória de elefante. Eu diria que o tempo mais recuado que poderia citar como começo seria 2004. Mais recente, 2006. Durou um ano, mais ou menos, para mim. Isto como gratuito, ofertado opcionalmente pelo Banco.

    Deixe-me botar nos devidos lugares os equívocos que minha sagrada memória vem corrigindo aos poucos.
    O Banco ofereceu, eu aceitei. Não deve ter havido muitas aceitações de ex-funcionários, como eu. Somos, a maioria, muito comodistas. Queremos segurança, desde que o ônus e as dificuldades de obtê-la não fiquem a nosso cargo. Para usuários domésticos e/ou recém chegados ao uso da informática, era bastante complexa sua implantação e entendimento técnico. Com idade mais avançada, então! Um ex-amigo e colega (Deus já levou), que tentei cooptar, disse: cruz-credo, pé de pato, mangalô, três vezes.

    A Certisign, autoridade certificadora habilitada no caso, fez um avanço nos aderentes, eu entre eles. Ofertou um e-mail seguro pessoal, por preço especial (acho), com prazo de experiência gratuito de um mês (acho), enfim uma espécie de trial. Aceitei, implantei o o e-mail com assinatura digital. Passei a usar esse certificado em alguns e-mails e no Banco. Quando
    o Banco encerrou o período de ingresso através de certificados (tenho a impressão de que continua mantendo-o, gratuito ou
    não, para um ou mais tipo(s) de deficiência - visual, fonética...), continuei por mais um ano com o pago de e-mail seguro que atuava também para ingresso na minha conta. Aí, veio o teclado virtual e todo aquele desfile de que já falamos no extinto My Opera.

    Vai ver era só para clientes vip hehe. 😄

    Qual!? Nunca fiquei sabendo, mas minha impressão é de que era para quem quisesse aceitar. Tenho quase a certeza de que não
    era pelo fato de ser ex-funcionário. Mas, aí, como nunca fiquei sabendo direito, a sagrada não pode atuar. Fica só no palpite.

  • Valei-me, minha memória de elefante. Eu diria que o tempo mais recuado que poderia citar como começo seria 2004. Mais recente, 2006. Durou um ano, mais ou menos, para mim. Isto como gratuito, ofertado opcionalmente pelo Banco.

    Valeu pela informação. Naquela época, embora já fosse cliente, não utilizava muito os serviços do BB. Só comecei a fazer isso de meados de 2006 para cá.

    Provavelmente por isso não fiquei sabendo disso.

Log in to reply
 

Looks like your connection to Opera forums was lost, please wait while we try to reconnect.