Do more on the web, with a fast and secure browser!

Download Opera browser with:

  • built-in ad blocker
  • battery saver
  • free VPN
Download Opera

[Netflix] Funciona no seu opera? [Opera 28+]

  • Obrigado pela explicação. Então acha que as licenças para uso de tecnologias como MSE e outras é o que atrasa as coisas pro Opera?

  • Obrigado pela explicação. Então acha que as licenças para uso de tecnologias como MSE e outras é o que atrasa as coisas pro Opera?

    Neste caso acho que foi mais demora na implementação e também uma "forçada de barra" do Google.

  • Como assim uma forçada de barra da google?

  • Como assim uma forçada de barra da google?

    Simples, o Google sempre dá um jeito de fazer com que seus serviços tenham recursos que, quase sempre, só funcionam inicialmente no Chrome.

    É o caso, por exemplo, dos vídeos em 60fps do Youtube.

  • Como assim uma forçada de barra da google?

    Simples, o Google sempre dá um jeito de fazer com que seus serviços tenham recursos que, quase sempre, só funcionam inicialmente no Chrome.
    É o caso, por exemplo, dos vídeos em 60fps do Youtube.

    Mas o Netflix não é da Google, Leo...

    Obrigado pela explicação. Então acha que as licenças para uso de tecnologias como MSE e outras é o que atrasa as coisas pro Opera?

    Sim, a Opera historicamente lutou contra esses padrões fechados e cobertos por licenças (como o H.264 usado no MP4, o áudio MP3, etc) pois eles têm a ideologia correta dos padrões web abertos, de que a web deve ser livre para todos e funcionar em qualquer dispositivo. Quando esses tipos de "codecs" são usados na web o fabricante e o desenvolvedor do navegador dos dispositivo ficam reféns dessas empresas sendo obrigados a pagar pelas licenças pras empresas responsáveis. Acontece que a Apple, a Microsoft e a Google não estão nem aí, as duas primeiras ignoraram completamente a proposição da Opera Software chamada WebM (OGG/Theora), o que fez com que os sites justamente colocassem o conteúdo nesses padrões fechados pois é a única forma de funcionar no Internet Explorer e Safari, funcionando no Chrome de quebra cobrindo a maior porcentagem do mercado...
    Agora se um pequeno fabricante quiser entrar no mercado de dispositivos que conectam à web, automaticamente eles terão que pagar essas licenças ou muito conteúdo não vai funcionar no dispositivo. As distribuições Linux por exemplo que não podem incluir este material de graça são um exemplo real afetado hoje. A Apple, Microsoft e a Google quebraram assim a web aberta e também a concorrência.

    A partir daí a Mozilla e a Opera que só implementavam WebM foram obrigadas a implementar essas coisas no navegador ou os usuários que não pensam em como essas coisas funcionam por trás dos panos simplesmente trocam de navegador quando um vídeo ou áudio não funciona. A saída que eles encontraram até agora é usar os métodos de tocar essas mídias presentes no sistema operacional (por isso é preciso do Windows 7 ou superior pra "MP4 e MP3" e do FFmpeg 2.4 no Linux) assim eles não precisam licenciar a tecnologia fechada.

    A Opera ainda está nessa transição de implementar essas tecnologias. Com os recursos limitados não deu tempo de deixar tudo 100%, quando eles terminaram de implementar H.264 os sites começaram a exigir mais coisas... Não sei se só MSE, ou algo mais que lida com DRM no caso do Netflix...

  • Mas o Netflix não é da Google, Leo...

    Sim, mas ele havia mencionado o MSE, que é o que impedia a reprodução dos vídeos em 60fps do YT.

  • Vlw, Rafael. Foda essa política...os caras só fazem complicar.

    Uma dúvida: Por que essas empresas QUEREM pagar licenças, ao invés de usar a tecnologia open source da opera?

  • Vlw, Rafael. Foda essa política...os caras só fazem complicar.
    Uma dúvida: Por que essas empresas QUEREM pagar licenças, ao invés de usar a tecnologia open source da opera?

    Nao foi a Opera que criou a tecnologia. Como o Leo tinha dito, a web é feita pelo e para Chrome.

  • Vlw, Rafael. Foda essa política...os caras só fazem complicar.
    Uma dúvida: Por que essas empresas QUEREM pagar licenças, ao invés de usar a tecnologia open source da opera?

    O WebM não aceita DRM por exemplo... Mas a indústria fonográfica quer DRM, então a Apple, Microsoft e Google se subjugam a essas produtoras de conteúdo invés de brigar contra, talvez porque seus impérios tem relação íntima com elas por terem lojas de música, filmes, sites de vídeo, etc. E elas afetam a concorrência assim também, desde as distribuições Linux que pra serem grátis não podem incluir essas tecnologias licenciadas, à novos fabricantes pequenos que usariam SO "próprio" ou baseado em Linux num set-up box pra TV ou algum outro dispositivo que queiram produzir, e também as outras empresas/desenvolvedoras pequenas que criam navegadores que se veem incapacitados de licenciar a tecnologia... Ou seja, por um motivo ou outro eles fizeram com que parte do conteúdo da web só funcione na plataforma deles, requerendo que os desenvolvedores paguem licenças contrariando assim os padrões web abertos que deveriam ser universais e grátis pra que todos os dispositivos pudessem acessar todo o conteúdo da web.
    Agora a Mozilla e a Opera se veem obrigadas a implementarem suporte pra essas tecnologias fechadas de um jeito ou de outro, ou como sabemos os usuários que não sabem dessas coisas vão simplesmente trocar de navegador pra assistir o filme/música que ele aceitou sem pensar ter DRM e estar num padrão fechado que limita em quais dispositivos/plataformas ele pode ter acesso àquele conteúdo que ele comprou, iriam abandonar o Firefox e o Opera até matá-los sem marketshare sem pensar em como fizeram isso ou porquê. Bem-vindo ao futuro criado por empresas como Microsoft, Apple e Google: quem escolhe onde você pode assistir o filme que você comprou é a produtora e não você.

    Nao foi a Opera que criou a tecnologia. Como o Leo tinha dito, a web é feita pelo e para Chrome.

    O Chrome não criou nem o DRM, nem o H.264, nem o WebM...

  • Eu sei, é só um modo de dizer. WebM é desenvolvido pela Google atualmente...

Log in to reply