Do more on the web, with a fast and secure browser!

Download Opera browser with:

  • built-in ad blocker
  • battery saver
  • free VPN
Download Opera

Opera e o negócio da China

  • não me lembro de algum speed dial ter aparecido antes sem eu adicionar.

    Não sei se nas versões isso chegou a acontecer com frequência mas nas versões developer houve uma época em que isso acontecia praticamente e toda atualização.

    No Opera para Android e no Mini também vejo isso ocorrer de tempos em tempos.

  • Uma notável surpresa é que ele importa os marcadores, speed dial e senhas do Opera atual, e isso não vai ser encontrado muito fácil nem dificilmente por aí.

    Levando-se em conta que o principal público-alvo do Vivaldi são os (antigos?) usuários do Opera, seria até mais espantoso se não tivessem incluído tal recurso. 🙂

  • Estou usando sim, desculpe para resposta tardia, mas ainda na minha preferência é Opera>Firefox>Chrome>Vivaldi.

    Pode ser que isso mude no futuro mas hoje, se tivesse que deixar de usar o Opera, provavelmente também optaria por Firefox ou Chrome.

  • agora vamos ver q rumo o navegador vai tomar.

    Não acho que veremos grandes mudanças, ao menos no curto prazo.

  • Levando-se em conta que o principal público-alvo do Vivaldi são os (antigos?) usuários do Opera, seria até mais espantoso se não tivessem incluído tal recurso. 🙂

    Eu fiquei surpreso, não espantado 😃 Mas, isso não invalida o fato de que é um especial fator atrativo na escolha de para onde "fugir".

  • Tenho a impressão de que andou tendo pasta para o Opera Mail em algumas versões Blink ou outro "motor" pós-Presto

    Isso com certeza não teve.

    Para quem já usou o "Presto" (e o amava, meu caso), é um resgate dos bons tempos

    Hmm, eu gostava do Presto mas acho que não concordo muito com isso. Não sei se o estilo "canivete suíço" que o Opera Presto tinha e que o Vivaldi também parece ter é aplicável, é útil nos dias de hoje.

    Uma das coisas que a mudança de Presto para Chromium/Blink me faz perceber é o quanto de funcionalidades não eram, para mim, assim tão importantes e/ou indispensáveis e que boa parte poderia ser substituída por extensões ou até mesmo outros programas.

    Não vou dizer que não tenha nenhum recurso do Presto que eu não gostaria de ver no Opera atual mas nada que me impeça de usar o Opera, nada que me faça pensar que não seja possível usar o Opera sem tal recurso.

    O Vivaldi mirou em eventuais usuários insatisfeitos do Opera e parece ter tido algum sucesso, mas e agora? Qual será o futuro do navegador, em quais novos usuários ele vai mirar? Será bem sucedido? Acho que só o futuro poderá dizer mas que, hoje, me deixa com um certo 'pé atrás'.

  • Não acho que veremos grandes mudanças, ao menos no curto praz

    Talvez, mas nem Deus tal permita, a curto prazo somente nos nossos computadores 😃

    Porém, vamos ressaltar ago mais refletido, sério e bonito:

    DOIS PEQUENOS GRANDES SHOWS - O PRIMEIRO https://forums.opera.com/post/100000

    O SEGUNDO https://forums.opera.com/post/100039

  • Não sei se o estilo "canivete suíço" que o Opera Presto tinha e que o Vivaldi também parece ter é aplicável, é útil nos dias de hoje.

    Esta expressão, canivete suíço, é de uma extrema felicidade de achado!!! Foi você que a cunhou?

    Talvez não seja uma questão apenas de tempo, de épocas, mas, TAMBÉM E MUITO, de temperamentos, de gostos. Os que põem a "curtição" muito parelha à época, em termos de importância, não devem ser tão raros assim. O "Presto", ressurreto no "Viva", funcional, sem travamentos nem incompatibilidades, sem abandonos de desenvolvimentos, volta a repercutir em mim, com irresistível atração. Para alguma coisa útil, os chineses estão-me sendo valiosos.

    Com o estágio que fiz no Opera-Blink, achei que seria impossível, ou muito difícil, eu querer voltar à conjuntura "presto". Estou mudando muito rapidamente de opinião.

    Será bem sucedido? Acho que só o futuro poderá dizer mas que, hoje, me deixa com um certo 'pé atrás'.

    Não sei não, mas estou achando o Opera, por circunstâncias diferentes, mais incluído nisso do que o Vivaldi, principalmente no aspecto "pé atrás". Ou, ao menos tão incluído quanto.

  • DOIS PEQUENOS GRANDES SHOWS - O PRIMEIRO

    "Grandes Shows"? Sério?

    Esse fala umas coisas meio óbvias e tenta criar uma teoria que não faz lá muito sentido.

    O SEGUNDO

    Esse diz algo que é verdade: confiança é algo que se conquista.

    O que vejo em muitos discursos sobre a venda é algo no estilo "eu não confio nos chineses" e/ou associando com o regime político chinês e ao governo, sendo que muitos provavelmente estão escrevendo em uma dispositivo fabricado total ou parcialmente na China.

    Enquanto o Opera for do meu agrado, enquanto ele suprir as minhas necessidades enquanto navegador da web, eu continuarei a usá-lo.

  • Esta expressão, canivete suíço, é de uma extrema felicidade de achado!!! Foi você que a cunhou?

    Não, sempre foi utilizada para se referir ao Presto.

    Não sei não, mas estou achando o Opera, por circunstâncias diferentes, mais incluído nisso do que o Vivaldi, principalmente no aspecto "pé atrás". Ou, ao menos tão incluído quanto.

    Hoje eu vejo o Vivaldi como uma brincadeira, um projeto de um cara com alguma grana disponível para investir e que também tem um certo roll de "adoradores". No entanto, não estou tão certo assim do futuro desse projeto, de sua capacidade de atrair usuários e investidores.

    Temo que a história possa vir a se repetir e que daqui a algum tempo esses usuários que foram ao Vivaldi como se esse fosse uma 'tábua de salvação' acabem novamente decepcionados e em busca de um novo substituto para o Opera Presto.

    Já em relação ao Opera, eu não me sinto da mesma forma. Talvez pelo fato da Opera ser, até segunda ordem, uma empresa sólida e rentável.

  • Hora de encerrar minhas intervenções neste Fórum. Hora de me voltar para o novo navegador que tomará o lugar daquele que é o titular deste Fórum.

    Hora de parar com meu sentimentalismo, irracionalidade, mágoas. Não há razão para tal. O Opera que tinha a conjuntura que me cativava não existe mais, senão no nome. Um nome agora vazio de significado para mim.

    As mágoas se tornaram agora bem mais fáceis de serem estancadas. Eu estou indo para o verdadeiro Opera, embora com outro nome: Vivaldi. Só mudou de nome, porém, congregando senão todo, quase todo o conteúdo que para mim significa o Opera. O que conserva o nome Opera, pouco tem de significativo para que o ligue á acepção gratificante do nome Opera. Esvaziou-se,

  • houve uma época em que isso acontecia praticamente e toda atualização.

    ao atualizar às vezes aparecia algum speed dial adicionado pelo próprio Opera mesmo.

    Mas no dia em q apareceu o aliexpress não houve nenhuma atualização do Opera.

  • Temo que a história possa vir a se repetir e que daqui a algum tempo esses usuários que foram ao Vivaldi como se esse fosse uma 'tábua de salvação' acabem novamente decepcionados

    pelos comentários q leio no blog do Vivaldi, vejo q está acontecendo exatamente o contrário: o pessoal está cada vez mais satisfeito com o navegador.

  • pelos comentários q leio no blog do Vivaldi, vejo q está acontecendo exatamente o contrário: o pessoal está cada vez mais satisfeito com o navegador.

    Não é disso que eu falo. O que eu quis dizer é que pode acontecer com o Vivaldi o mesmo que aconteceu com o Presto :simplesmente chegar em um ponto em que o desenvolvimento se tornará extremamente custoso e obrigará a realização de mudanças.

    E aí já conhecemos a história.

  • Atualmente na web o motor Chrome praticamente dominou, se tornou mainstream, é recomendado por sites de banco em sua maioria...sinceramente, por mais que o Opera Presto tenho sido o navegador que mais gostei desde sempre, não vejo como voltar atrás.

  • Pode ser que eu voltar a postar aqui surpreenda os que me leem.

    Duas razões me levam, entretanto, a fazê-lo.

    Quando escrevi que é hora de encerrar minhas intervenções neste Forum, quis dizer que meu intuito é o de encerrar minhas referências ao Vivaldi aqui neste âmbito, para ter maior coerência com o que eu mesmo apregoei: não usar o fórum de um navegador para pôr ênfase enaltecedora em um dos seus concorrentes.

    Tudo o que eu quereria desenvolver aqui sobre esse concorrente, assim que eu tiver melhor manejo dos meios de fazê-lo nas páginas do concorrente, deverei fazê-lo lá. Uma palavrinha final sobre o assunto: ainda estou muito recente no uso daquele navegador, mas acredito que o que lá escreverei será assinalando a surpreendente e entusiástica impressão que seu uso me está suscitando.

    O outro motivo da volta tão rápida é ter-me preocupado com algumas palavras da minha postagem precedente. Podem ter dado a impressão de que agora estou invadido por um repúdio ao Opera, ou, quando menos, por uma gélida indiferença a ele. E não é isso que está acontecendo.

    Que fatores poderiam me manter usando o Opera, na atual conjuntura?
    Um deles seria a excelência de seu desempenho. Este aspecto me manteria.

    Em seguida, a satisfação com os recursos e meios que me enseja para usar na minha navegação. Também me manteria.

    Outro, seria ficar sabendo com segurança que seu desenvolvimento e produção, na parte digamos técnica, estariam sob encargo e supervisão predominante da equipe norueguesa. Isto, entretanto, não deve estar definido, para o momento nem para tempos imediatamente próximos. Isso me afasta.

    Outro, seria que os atuais proprietários firmassem um protocolo com o governo do país (Noruega), comprometendo-se a manter a produção e distribuição dos softwares da Opera estritamente sob a regência da legislação desse país. Mesma situação da anterior, mesmo efeito sobre mim.

    Que eu modificasse a prevenção (ou seria um conceito muito justificado pelos informes) que tenho contra seus proprietários atuais e me inclinasse a dar um crédito de confiança a eles. Isto, nem pensar. Outra razão de afastamento.

    Outro fator: que a mesma simpatia que tenho pela propriedade patrimonial e desempenho produtivo nas mãos exclusivamente dos noruegueses ficasse pelo menos próxima da que eu concederia a noruegueses e chineses misturados. Também nem pensar, também afastamento.

    É por isso que ontem "sacramentei" a remoção do Opera. Desabilitei o Opera Mail, desabilitando a configuração dos servidores. O programa ficará, para me valer no caso de importação de mensagens salvas na extensão .mbs e para leitura de feeds.

    Não encerrei, porém, a conta na Opera, pois continuarei interessado pela Opera e pelo Opera, dentro dos padrões que agora passam a governar esses interesses. Nisso, há, porém, um outro motivo, para mim muito significativo. Se eu vencer meu pudor em o revelar, fá-lo-ei quando e se isso acontecer.

  • Atualmente na web o motor Chrome praticamente dominou, se tornou mainstream, é recomendado por sites de banco em sua maioria...sinceramente, por mais que o Opera Presto tenho sido o navegador que mais gostei desde sempre, não vejo como voltar atrás.

    Mas, que outro navegador usa esse motor além do Opera 12,18?

  • Mas, que outro navegador usa esse motor além do Opera 12,18?

    Opera 12.17? Opera 11? Opera 10? 😃

  • Opera 12.17? Opera 11? Opera 10? 😃

    Sim, caríssimo companheiro. Mas, não são versões do mesmo navegador? Eu perguntei porque pelo que o Darthmordred fez constar acima, ele disse que não voltaria ao Presto, coisa que somente aconteceria se ele voltasse para as versões 12 para baixo do Opera. E não estamos falando de volta para isso, coisa só pensável para os sumamente admiráveis (no meu conceito) "duros de matar".

  • Mas, não são versões do mesmo navegador?

    Sim.

Log in to reply